Carro batido – aprenda a não cair nessa cilada

Ninguém quer a dor de cabeça de comprar um carro e depois descobrir que era cilada. Confira as pistas principais de um carro batido.

 

“Não era amor, era cilada!” Saber se o usado é um carro batido é uma das maiores preocupações na hora da compra. Ninguém entende de tudo e é muito importante ficar atento nessa hora. Vale lembrar que carros com sinistro na maioria dos casos não são aceitos em seguros de automóvel ou saem bem mais caros.

O primeiro passo é verificar a documentação do carro, mas como nem sempre o documento indica reposições, é importante estar de olho em alguns detalhes.

Grade e faróis: observe se eles estão tortos. Quando há uma colisão frontal, dificilmente eles estarão 100% alinhados.

Capô e paralamas: verifique se existe alguma folga do capô em relação ao paralama, esse também é um indicador de colisão frontal.

Pintura: observe bem a tonalidade e o brilho, quando o carro é repintado, dificilmente as peças estão na mesma tonalidade. Também é muito comum encontrar rastros de poeira de tinta, ou seja, a tinta foi pra onde não deveria.

Parafusos: os parafusos também podem indicar quando uma peça foi substituída, pois ficam marcas de ferramentas.

Etiquetas:  no painel frontal e no capô, procure pelas etiquetas de fábrica, quando a peça não é original de fábrica, ela não possui essa etiqueta.

Desconfiou? Contrate uma empresa de vistoria ou peça uma avaliação ao seu corretor de seguro, ele terá acesso ao histórico de sinistros do veículo. Por fim, lembre-se de nunca ver o carro em lugares escuros, procure o máximo de luminosidade, pois só assim você conseguirá encontrar os defeitos.

Qual a real desvantagem de comprar um carro que já foi batido?

Basicamente, você compra mais barato, mas também perde dinheiro. O mercado não valoriza esse tipo de carro e nem mesmo são aceitos por seguradoras.

Essa é uma questão muito preocupante e que, claro, levamos a sério aqui na Particulares.com.br 

Aqui, damos 100% de garantia que o veículo não possui sinistros.

Entenda como extrair o máximo e usar o Fipe a seu favor